Famílias Clio, Twingo, Kangoo, Scénic e Megane (todos 98 em diante) | Motor não pega (Defeito intermitente)


Aplicações:

Famílias Clio, Twingo, Kangoo, Scénic e Megane (todos 98 em diante)

Outros detalhes:

  • O defeito ocorre aleatoriamente. Independente da temperatura do motor do veículo;
  • As vezes o motor não pega pela manhã. Outras vezes não pega após ficar parado por alguns instantes;
  • Após alguns minutos de tentativas, o motor pega e funciona normalmente;
  • Quando o motor não pega, durante a partida, não há centelha nas velas, não são acionadas as válvulas injetoras nem a bomba elétrica de combustível.

Solução encontrada:

Falha no sensor de rotação do motor (figura 1).

Dicas:

  • A resistência elétrica do sensor de rotação é de 210 a 260 Ohms;
  • O sinal do sensor, medido entre um dos fios do sensor e a massa, deve ser superior a 0,400 volts VAC durante a partida. Em marcha lenta esse sinal deve estar entre 0,750 e 0,950 volts VAC;
  • Quando o defeito está presente observa-se que a resistência elétrica do sensor está OK. Porém seu sinal, em volts VAC, é praticamente nulo (durante a partida);
  • Quando houver reclamação de dificuldades na partida dos veículos citados, antes de “condenar” o sensor verifique:
    • Mau contato no conector do sensor;
    • A existência de limalhas de ferro em contato com o corpo do sensor;
    • Normalmente, quando há falha nesse sensor de rotação, fica gravado o código de defeito correspondente a ele na memória da UCE.

Ficou com alguma dúvida?
Veja o conteúdo sobre Sensor Magnético, Indutivo ou de Relutância Variável em outro post aqui do blog.

Quer ter acesso a mais conteúdos sobre os veículos da Renault?
Conheça a Enciclopédia Automotiva Doutor-IE Online!